sábado, 4 de dezembro de 2010

jean-paul sartre

"... se verdadeiramente a existência precede a essência, o homem é responsável por aquilo que é. Assim, o primeiro esforço do existencialismo é o de pôr todo o homem no domínio do que ele é e de lhe atribuir a total responsabilidade da sua existência. E, quando dizemos que o homem é responsável por si próprio, não queremos dizer que o homem é responsável pela sua restrita individualidade, mas que é responsável por todos os homens."
Sartre




















1 comentário:

Rose Marinho Prado disse...

Não acho que o homem é responsável p si. Há a necessidade e tudo o mais.
Ocorre que a ideia de Sartre sempre me libertou, sempre. Pensar que se pode sair das correntes tais.

Vi em Minas, a Minas, atrasada, da infância, a tirania duma classe -média sobre outra. Vi crianças de 7 anos ofertadas pelos pais p servirem de babás...Vi mulher apanhando fosse no corpo ou na mente...Vi coisas que me deixam claro que não se pode sair do jugo quando esse é mais. Ocorre que a ideia de Sartre brilha aqui ali, pode dar certo, pode fazer crescer.
E o ser que não pôde usar da liberdade, da dele, decerto que marcou o olhar do que viu, até pra dizer com liberdade: escolho dizer que nem sempre o homem é livre.
A condenação é a falta de liberdade e a liberdade é mostrar essa condençaão.

Amo o sartre de As Palavras, de Os caminhos da liberdade...amo amo amo.