domingo, 16 de maio de 2010

clarice lispector

Sugestões de leitura para a Susana Santos, a propósito da sua compa de um livro de Clarice Lispector, ontem, na FNAC. É uma leitura desconcertante! Boa escolha, Susana mesmo Keats.


Até que um dia um homem saía para o mundo «para ver se e verdade». Antes de morrer, um homem precisa saber se é verdade. Um dia enfim um homem tem que sair em busca do lugar comum de um homem.

O pecado renovadamente original é este: tenho que cumprir a minha lei que ignoro, e se eu não cumprir a minha ignorância, estando pecando originalmente contra a vida.


Sobretudo tenho medo de dizer, porque no momento em que tento falar não só não exprimo o que sinto como o que sinto se transforma lentamente no que eu digo. Ou pelo menos o que me faz agir não é o que eu sinto mas o que eu digo.


... e é claro que a história é verdadeira embora inventada - que cada um a reconheça em si mesmo porque todos nós somos um e quem não tem pobraza de dinheiro tem pobraza de espírito ou saudade por lhe faltar coisa mais preciosa que ouro - existe a quem falte o delicado essencial.




2 comentários:

Ao Virar da Esquina disse...

Muito obrigada pelos posts. És de facto um amigo dedicado e atento. O livro que comprei esta na tua lista, é a paixão segundo G.H.
Espero conseguir ler nas proximas férias, debaixo de um chapeu de sol e a beber uma morangoska.

Beijinhos e obrigada pelo carinho
Su

Amadeu Gonçalves disse...

Sim, eu sabia qual o livro que tinhas comprado porque li, antes de colocar as imagens, o teu blog. Resolvi colocar na mesma a imagem do livro que compraste e com uma frase sublinhada (o comentário é que já não coloquei, deve estar por alguma estante em algum caderno daqueles pretos e quadriculados). Esse livro comprei-o em 2000, no mês de agosto a 9 (também deveria estar em férias. Como o tempo passa! Beijinho